Análise de sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular avançado tratados com sorafenibe

  • Geisy Carvalho Alcantara IMS/UERJ

Resumo

Introdução: O carcinoma hepatocelular é a neoplasia primária do fígado mais comum e fatal, representa 98% das neoplasias de fígado e acomete principalmente os portadores de cirrose hepática. O sorafenibe, um inibidor multiquinase, que inibe a proliferação de células tumorais, a angiogênese do tumor e aumenta a taxa de apoptose, foi o primeiro agente a demonstrar um aumento estatisticamente significativo, porém modesto, da sobrevida de pacientes com CHC avançado. Objetivo: Analisar a sobrevida global de pacientes brasileiros com carcinoma hepatocelular avançado tratados com sorafenibe, além de descrever o perfil sociodemográfico, clínico-patológico e de tratamento. Métodos: Estudo retrospectivo de pacientes tratados no período de 2010 a 2013 em uma instituição pública de referência para o tratamento do câncer no Rio de Janeiro. Foi considerado como desfecho o óbito ou a data da última consulta no período. A avaliação exploratória de sobrevida global foi efetuada utilizando-se o método de Kaplan-Meier. Resultados: Foram incluídos 24 pacientes. A maioria da população estudada foi do sexo masculino com média de idade de 59,9. A sobrevida global mediana foi de 8 meses (IC95% 4,36-11,64). Conclusão: Os resultados apontam para um ganho na sobrevida global de pacientes com CHC avançado em uso de sorafenibe, porém melhorias na organização do sistema de saúde e nas práticas assistenciais são necessárias para favorecer melhora no indicador de sobrevida.

Publicado
Mai 22, 2018
##submission.howToCite##
ALCANTARA, Geisy Carvalho. Análise de sobrevida de pacientes com carcinoma hepatocelular avançado tratados com sorafenibe. Revista de Ciências da Saúde Básica e Aplicada, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 9-23, maio 2018. Disponível em: <http://200.243.63.167/ojs/index.php/teste/article/view/6>. Acesso em: 14 nov. 2018.